Encontre aqui o livro que procura de forma mais rápida

Livros para ler nos clubes - catálogo

Poema Sujo

Escrito em Buenos Aires em 1975, no exílio a que a ditadura militar brasileira o obrigou, e nas palavras de Vinicius de Moraes, "o mais importante poema escrito em qualquer língua nas últimas décadas", Poema Sujo é um livro incontornável na poesia brasileira. Torrencial, escrito "da necessidade de escrever um poema que fosse o meu testemunho final, antes que me calassem para sempre", é um manifesto tão universal quanto íntimo.

Pollyanna

Saber Viver com alegria e optimismoA história da Pollyanna é uma história que foi inicialmente publicada em 1913 nos EUA. O sucesso foi tal que Pollyanna transformou-se num adjectivo:“Pollyanna” que tem como significado em vários dicionários “alguém que é cegamente optimista”. É uma palavra utilizada para caracterizar alguém que é sensível ao sofrimento e maldade no mundo, e alguém que persiste em ser optimista apesar das evidências todas “empurrarem” na direcção oposta. Algumas perguntas à volta desta história podem promover uma discussão interessante entre família e amigos.Faça o download gratis para o seu Ipad

Portugal e os números

As estatísticas postas ao dispor dos portugueses através da Pordata, em 2010, servem de indicadores sobre as tendências sociais ocorridas em Portugal, no último meio século. Maria João Valente Rosa, professora universitária e demógrafa, e Paulo Chitas, jornalista e docente do ensino superior, propõem uma leitura sobre as trajectórias de Portugal em áreas como a População, o Estado Social, o Trabalho e os Rendimentos, a Justiça, a Família e os Modos de Vida. Uma viagem que conta os rápidos avanços que o País efectuou desde 1960 mas que também não esquece bloqueios e obstáculos ao progresso social que persistem e que são motivo de incomodidade.

Projecto Felicidade

Numa tarde chuvosa, a advogada americana Gretchen Rubin teve uma revelação no mais improvável dos lugares: um autocarro urbano: «Os dias são longos, mas os nãos são curtos. O tempo está a passar, e eu não me estou a concentrar suficientemente nas coisas realmente importantes.»Resolveu, então, dedicar-se ao seu «Projecto Felicidade»: durante um ano, fez tudo aquilo que os livros, pesquisas e mestres pregavam como os verdadeiros conceitos de felicidade. Desde Plutarco aos pensamentos de Buda, de Epicuro a Thoreau, de Oprah a Martin Seligman e do Dalai Lama às ideias e preceitos mais banais dos livros de auto-ajuda. E resolveu relatar, com rigor de cientista, aquilo que funcionava (ou não) para ela no seu blogue: www.happiness-project. com.Durante a experiência, arrumou os armários, cantou de manhã e deixou de implicar (tanto) com o marido. As suas conclusões são por vezes óbvias, por vezes surpreendentes, aparentemente simples, nem sempre fáceis. O blogue acabou por se transformar neste livro. Continua, no entanto, em actividade. Se domina o inglês, experimente visitá-lo. Ou comece o seu!Escrito com charme e humor,O projecto Felicidadeé esclarecedor, divertido e de leitura compulsiva

Quando Lisboa Tremeu

Lisboa, 1 de Novembro de 1755. A manhã nasce calma na cidade, mas na prisão da Inquisição, no Rossio, irmã Margarida, uma jovem freira condenada a morrer na fogueira, tenta enforcar-se na sua cela. Na sua casa em Santa Catarina, Hugh Gold, um capitão inglês, observa o rio e sonha com os seus tempos de marinheiro. Na Igreja de São Vicente de Fora, antes da missa começar, um rapaz zanga-se com sua mãe porque quer voltar a casa para ir buscar a sua irmã gémea. Em Belém, um ajudante de escrivão assiste à missa, na presença do Rei D. José. E, no Limoeiro, o pirata Santamaria envolve-se numa luta feroz com um gangue de desertores espanhóis. De repente, às nove e meia da manhã, a cidade começa a tremer. Com uma violência nunca vista, a terra esventra-se, as casa caem, os tectos das igrejas abatem, e o caos gera-se, matando milhares. Nas horas seguintes, uma onda gigante submerge o terreiro do Paço e durante vários dias incêndios colossais vão atemorizar a capital do reino. Perdidos e atordoados, os sobreviventes andam pelas ruas, à procura dos seus destinos. Enquanto Sebastião José de Carvalho e Melo tenta reorganizar a cidade, um pirata e uma freira tentam fugir da justiça, um inglês tenta encontrar o seu dinheiro e um rapaz de doze anos tenta encontrar a sua irmã gémea, soterrada nos escombros.

Quando os lobos uivam

Serra dos Milhafres, finais dos anos 40, o Estado Novo resolve impor aos beirões uma nove lei: Os terrenos baldios que sempre tinham sido utilizados para bem comunitário e onde essa comunidade retirava parte vital do seu sustento, seriam agora "expropriados" e esses terrenos utilizados para plantar pinheiros. Assim, sem mais nem menos, o Estado chega e diz que, a partir daquele momento, acabou. Implanta-se um clima de medo nas gentes e é esse clima que Manuel Louvadeus, que havia emigrado para o Brasil anos antes, vem encontrar quando regressa à aldeia. Homem vivido e culto devido, segundo o próprio, aos muitos livros que por lá havia lido, Manuel tem uma visão para os dois lados e um sentido de justiça que rapidamente o fazem cair nas boas graças das gentes do povo. Toma então parte da sua gente, homens honestos e humildes que trabalham de Sol a Sol mas que não deixam de viver em condições miseráveis. A revolta acaba por suceder e entre mortos e feridos tudo acaba numa caçada aos homens por parte da polícia que leva muitos homens à prisão acusados de serem instigadores e cérebros da revolta. O Estado mostra então todo o seu esplendoroso poder. Aqui representado está a saga dos beirões na defesa dos terrenos baldios perante a ditadura do Estado Novo.

Raparigas de Sucesso

A dura verdade é que o mundo do trabalho é uma selva. A concorrência é feroz, especialmente para quem procura o emprego de sonho. E uma vez dentro da empresa, esperam-na muitas surpresas, desde chefes tirânicos, a politiquices internas difíceis de perceber à primeira.Como lidar então com a pressão dos primeiros empregos? Hanna Seligson decidiu colocar essa questão a algumas das mais bem sucedidas mulheres americanas. E entrevistou também uma série de universitárias à procura do primeiro emprego. A partir dos conselhos das empresárias de sucesso, e das dúvidas das estreantes, escreveu um livro que revela tudo o que uma mulher precisa de saber no início da carreira: Como recusar as tarefas administrativas; Como lidar com os próprios erros; Como negociar o salário; E muito, muito mais.Raparigas de Sucesso é o seu passaporte para uma estreia graciosa no mercado de trabalho, para uma carreira de sucesso e para a plena realização profissional.

Ressureição

Este o último dos grandes romances de Lev Tolstói. É a história de um príncipe russo, Dmítri Nekhliúdov e de uma jovem empregada doméstica, Máslova, que ele seduziu no passado, com consequências dramáticas para esta, que acaba por cair na prostituição, por ser acusada de um crime que não cometeu e por ser enviada como prisioneira para a Sibéria. Tolstói constrói aqui uma narrativa de grande intensidade psicológica, dominada pela visão que tem da redenção e do perdão inerentes ao amor, que é ao mesmo tempo uma descrição panorâmica e incisiva da vida social da Rússia czarista de finais do século XIX e uma crítica sarcástica às injustiças sociais, ao sistema judicial e ao regime russo.

RIO HOMEM

Em plena Guerra Civil de Espanha, Rogelio – um jovem galego de ideais republicanos – e alguns dos seus companheiros de guerrilha entram em Portugal clandestinamente com o propósito de apanhar, na cidade do Porto, um navio que os leve aos Estados Unidos e os liberte para sempre da ameaça do fuzilamento e da prisão.Porém, no momento em que Rogelio se afasta do grupo para testar a segurança da próxima etapa da viagem, desconhece que virou do avesso o próprio destino: doravante completamente só num país que desconhece, o jovem sofrerá uma experiência próxima da morte que, paradoxalmente, o fará renascer como homem no seio de uma comunidade algo visionária, visitada e admirada por grandes intelectuais – a aldeia de Vilarinho da Furna. Aí encontrará o amor, de muitas maneiras.

Rixa de gatos

Um perito de arte inglês, Anthony Whitelands, chega de comboio à Madrid fervilhante de 1936. A sua tarefa é autenticar um quadro desconhecido, que pertence a um amigo de José Antonio Primo de Rivera, fundador da Falange, quadro cujo valor pode ser fundamental para apoiar uma mudança política em Espanha. Turbulentos amores, retratos fiéis dos meios sociais da época e a atmosfera tensa de aventura e de conspiração que antecede a guerra civil que se aproxima marcam este notável novo romance de Eduardo Mendoza, onde o humor e a ironia se cruzam com a gravidade da tragédia.

Sá Carneiro

Aos 46 anos, no dia 4 de Dezembro de 1980, Francisco Sá Carneiro, fundador e líder do PSD, morreu em Camarate. Junto de Snu Abecassis, a mulher por quem se apaixonou e por quem desafiou as leis da Igreja, da família, da sociedade e da política. Muitos viam-no como o rosto da esperança, o futuro da política portuguesa. Outros criticavam-lhe o carácter e a forma de fazer política. A sua morte precoce, envolta em mistério e polémica, fez dele um mito. Depois de cinco anos de pesquisa exaustiva, de recolha de documentação e de fotografias inéditas, o jornalista Miguel Pinheiro traça a biografia completa, pessoal e política, de Francisco Sá Carneiro, o advogado que durante onze meses foi primeiro-ministro de Portugal. Ao longo destas páginas, ficamos a conhecer pormenores e histórias até então absolutamente desconhecidas: como o dia em que fintou a morte apesar de ter recibo a extrema-unção; a depressão que sofreu e tentou esconder a seguir ao 11 de Março de 1975;

Sábado

Sábado, 15 de Fevereiro de 2003. Henry Perowne é um homem realizado - um neurocirurgião de sucesso, marido dedicado de Rosalind, advogada, e pai orgulhoso de dois filhos já crescidos, uma promissora poetisa e um talentoso músico de "blues". Ao contrário do que é habitual, acorda antes do nascer do dia, é atraído para a janela do seu quarto e dominado por uma sensação crescente de mal-estar. O que o perturba ao olhar para o céu é o estado do mundo - a guerra iminente com o Iraque, um pessimismo que não pára de crescer nele desde o 11 de Setembro, e o medo de que a sua feliz vida familiar e a sua cidade, com a abertura e diversidade que a caracterizam, estejam ameaçadas. Mais tarde, Perowne dirige-se para o seu jogo semanal de "squash" atravessando as ruas de Londres onde centenas de milhares de pessoas se manifestam contra a guerra. Um pequeno acidente de automóvel fá-lo entrar em confronto com Baxter, um jovem nervoso, agressivo, a raiar a violência. A experiência profissional de Perowne sugere-lhe que há qualquer coisa de profundamente errado naquele indivíduo. Quase ao fim de um dia repleto de incidentes, mas em que Perowne celebrou todos os prazeres da vida — música, comida, amor, a excitação do desporto e a satisfação de um trabalho bem feito — a sua família reúne-se para jantar. Mas, com o súbito aparecimento de Baxter, os receios iniciais de Perowne parecem prestes a materializar-se. Esta é a obra de um autor no auge das suas capacidades.
deixe-nos a sua sugestão de leitura
Publicidade Rodapé 2

subscreva a nossa newsletter

Sabedoria Alternativa 2011 © Clube da Leitura - Todos os direitos reservados